Dupla bissecção temporal: Testes críticos de dois modelos de timing

Contenido principal del artículo

Armando Machado
Luís Oliveira

Resumen

Em seis experiências o procedimento da dupla bissecção temporal foi usado para testar as previsões de dois modelos de regulação temporal ou «timing», a Scalar Expectancy Theory (SET) e o modelo Learningto- Time (LeT). Neste procedimento, pombos aprendem duas discriminações condicionais. Na primeira, aprendem a bicar uma tecla vermelha após amostras com duração de 1 s e uma tecla verde após amostras com duração de 4 s. Na segunda, aprendem a bicar uma tecla azul após amostras com duração de 4 s e uma tecla amarela após amostras com duração de 16 s. Posteriormente, os pombos são testados com amostras de durações de 1 a 16 s e com novos pares de teclas. De fundamental importância é o teste com o novo par de teclas verde e azul, já que ambas foram associadas à mesma duração de 4 s. Enquanto o SET prevê que a preferência pelo Verde não varie com a duração da amostra, o LeT prevê que essa preferência aumente – um efeito de contexto. Ao longo das experiências, o procedimento de base foi alterado a fim de testar de maneiras diferentes as previsões dos modelos e de examinar a generalidade dos resultados obtidos. Na maioria dos casos, os resultados estiveram de acordo com o LeT, mas não com o SET. As discrepâncias entre os resultados e as previsões do SET expõem falhas estruturais do modelo, nomeadamente o pressuposto que as representações dos intervalos de tempo são independentes do contexto.

Detalles del artículo

Cómo citar
Machado, A., & Oliveira, L. (2010). Dupla bissecção temporal: Testes críticos de dois modelos de timing. Acta Comportamentalia: Revista Latina De Análisis Del Comportamiento, 17(1). Recuperado a partir de https://journals.unam.mx/index.php/acom/article/view/18139